fbpx

Novidades

Oca Tupiniquim reúne música e gastronomia no mês de setembro

Destaques / Gastronomia / Homepage / Música / Todos / Viagens / 13/09/2019

Oca Cultural traz shows de Ritchie com Black Tie e concertos dos pianistas Cristian Budu e Hercules Gomes. Chef Raphaela Homem de Melo assina o menu dos encontros

Do pop ao clássico, do rock ao choro, do folk ao erudito. Noites de puras misturas. Esse é o clima, no mês de setembro, na Oca Tupiniquim, na Vila Madalena, em São Paulo. A tradicional casa de eventos lança o projeto Oca Cultural, selo que vai reunir o melhor da música e da gastronomia. Para começar, duas noites memoráveis: 14/09 (sábado), show de Ritchie com a banda Black Tie (R$ 190 de couvert artístico, incluindo show e jantar) e, 19/09 (quinta-feira), concerto dos jovens e premiados pianistas Cristian Budu e Hercules Gomes (R$ 70, o ingresso mais o menu de finger foods).

Ritchie e a banda Black Tie interpretam canções do inglês Cat Stevens em show na Oca Tupiniquim, na Vila Madalena, no sábado (14/09). Crédito da foto: Saldanha Mujica.

A Oca Tupiniquim, comandada pela empresária Ângela Soares, oferece, desde 2007, toda a infraestrutura para eventos sociais e corporativos. A casa promove agora também eventos autorais. O selo Oca Cultural incentiva o diálogo da gastronomia com outras expressões artísticas. Na estreia do projeto, folk-rock com uma roupagem erudita. A casa recebe o cantor britânico radicado no Brasil, Ritchie. Compositor de “Menina Veneno”, Ritchie se apresenta com canções do conterrâneo inglês Cat Stevens e arranjos de música de câmara, acompanhado pelo trio Black Tie. A banda é formada por Swami Jr. (baixo), Mario Manga (violoncelo) e Fabio Tagliaferri (viola), com participações especiais de Tuco Marcondes (violão de aço, mandolin e banjo) e René Parise (viola).  O repertório do show será o seu mais recente álbum, Wild World – The Songs of Cat Stevens. Canções de Cat Stevens, sucesso nos anos 1960 e 1970, farão parte do show, dentre elas: “Wild World”, “Moonshadow”, “Morning Has Broken”, “Oh Very Young”, “Where do The Children Play?”, “Father and Son” e “On The Road to Find Out”.

No menu de jantar preparado pela chef Raphaela Homem de Melo, da Oca, uma culinária contemporânea, com ingredientes brasileiros. O menu de seis tempos é composto por: entradas (Tartar de Beterraba, Brandade de Palmito Pupunha e Purê de Cabotiá Defumada e Couve-Flor), pratos principais (Riz de Carreteiro com Amêndoas Torradas, Banana-da-Terra e Azeite Aromático, com opção vegetariana, e Bobó de Camarão, Arroz de Coco e Farofa de Dendê, com versão vegetariana feita com cogumelos) e sobremesa (Terrine Crocante de Chocolate e Avelãs com Sorvete de Tangerina). Para harmonizar, sugestões de drinques bem brasileiros, como a carta de gim-tônicas: Tupiniquim (gim, tônica, mexerica e lasca de pimenta de cheiro, R$ 35), Caeté (gim, tônica, limão-siciliano e capim santo, R$ 35), Potiguara (gim, tônica e cajuína, R$ 35) e Xavantes (gim, tônica, frutas vermelhas e hortelã, R$ 35).

Piano erudito e popular se encontram na noite da quinta-feira (19/09) na Oca Cultural durante o concerto dos pianistas Cristian Budu e Hercules Gomes. O músico capixaba Hercules Gomes, de 38 anos, apontado pela crítica como um dos mais talentosos pianistas da atualidade, apresenta na Oca composições de seu mais recente álbum No Tempo da Chiquinha, em que celebra Chiquinha Gonzaga (1847-1935), a pianista brasileira que criou as bases do choro. Hercules demonstra influências de ritmos brasileiros, jazz e da música erudita, aliadas a uma técnica refinada.

Paulista de descendência romena, o jovem Cristian Budu, de 31 anos, é considerado hoje um dos maiores intérpretes de Beethoven no mundo. Nascido e criado em Diadema, Grande São Paulo, de estilo eclético, fã de Racionais e apaixonado por futebol, o pianista é a maior revelação da música clássica brasileira nos últimos anos. Em 2013, o instrumentista ganhou a prestigiada competição internacional Clara Haskil, na Suíça, e seu mais recente lançamento coleciona elogios da crítica europeia. Entrou em duas das mais prestigiadas listas da crítica internacional, a Gramophone, como “Top 10 Recent Beethoven Recordings” e “Top 10 Chopin Recordings”, que inclui nomes como Martha Argerich, Arthur Rubinstein, Maria João Pires, Dinu Lipatti e Murray Perahia. Para a Oca, preparou um repertório criativo que vai do romântico Chopin à brasilidade de Villa-Lobos.

© Kate L Photography | www.kateLphotography.com

O jovem e premiado pianista paulista Cristian Budu apresenta concerto na Oca, na quinta (19/09). Crédito: Kate Lemmon.

Para o menu do encontro, a chef Raphaela Homem de Melo propõe uma degustação de finger foods, petiscos e caldinhos, como: Mandioca no Espeto com Manteiga e Queijo Coalho Gratinado, Polenta com Molho Pesto e Castanha-do-Pará, Caldinho de Feijão com Cachaça, Caldinho de Abóbora com Leite de Coco, Curry e Gengibre, Tartar de Beterraba. Água mineral (com e sem gás) são cortesias da Oca nos dois eventos. Demais bebidas cobradas à parte. No serviço de bar, haverá, ainda, vinhos, cervejas e refrigerantes.

“A Oca é uma casa de eventos que nasceu com essa personalidade criativa e um DNA bem brasileiro, das louças que servimos ao mobiliário de design nacional. Há 12 anos produzimos eventos de clientes, amigos e parceiros, corporativos e sociais. A Oca Cultural é um selo proprietário nosso e tem a proposta de unir o melhor da música ao melhor da gastronomia”, explica Angela Soares, sócia da Oca Tupiniquim. A Oca Cultural é uma oportunidade de as pessoas conhecerem um pouco da Oca Tupiniquim como espaço de eventos. Noite com música no palco, pratos da cozinha brasileira nas mesas, drinques pelos jardins da casa e o encantamento que um show com grandes nomes da música pode proporcionar. Receita de sucesso sempre.

Quando:
– Dia 14/09, sábado, às 22 horas – Ritchie, em Wild World – The Songs of Cat Stevens. O jantar começa às 20h30.
– Dia 19/09, quinta, às 20h30 – concertos de Cristian Budu e Hercules Gomes. O serviço de jantar começa às 19h.
Onde: Oca Tupiniquim (Rua Fradique Coutinho, 1379 – Vila Madalena, São Paulo, SP – CEP 05416-011)
Vendas: cultural@ocatupiniquim.com.br ou nos tels. 11 3031-7996 e 11 9 9939-8209.
Quanto: R$ 190 (couvert artístico, show + jantar), no dia 14/09; R$ 70 (couvert artístico, show + menu de petiscos), no dia 19/09. Não aceita meia entrada.
Água mineral com e sem gás cortesia, demais bebidas à parte. Sem cobrança de taxa de serviço.
Capacidade: 100 lugares.
Possui área para fumantes: 40 lugares.
Duração dos shows: 70 minutos.
Censura: livre.
CC aceitos: Amex, Dinners, Elo, Mastercard, Visa.
CD aceitos: Amex, Dinners, Elo, Mastercard, Visa.
Não aceita cheques.
Serviço de valet: R$ 25.

Sobre a Oca Tupiniquim:
Natureza e urbanidade, brasilidade e cosmopolitismo, rústico e chique, campo e cidade, harmonizando os opostos. Assim é a Oca Tupiniquim, casa de eventos na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo. Criada em 2007 pela empresária Ângela Soares (ex-proprietária do Casa Tupiniquim, um buffet infantil com temas do folclore brasileiro e pioneiro na cidade, e da casa de shows Tupi or Not Tupi), a proposta da Oca é resgatar a brasilidade no menu e décor e oferecer toda a infraestrutura para eventos sociais e corporativos. Numa área de 500m2, a Oca reúne jardim de entrada com palmeiras imperiais, fonte, lounge, pista de dança, teto de vidro, amplo bar, sobrado com janelões românticos, espaço perfeito para um jantar mais formal, paredes de tijolinhos aparentes, uma frondosa mangueira e um surpreendente jardim vertical. Os noivos contam, ainda, com o serviço de buffet, com menu com toques brasileiros e técnicas internacionais assinado pela chef Raphaela Homem de Melo, coordenação da festa, mobiliário com design brasileiro, luz, som, DJ, gerador, entre outros tantos detalhes fundamentais para a realização do casamento dos sonhos. Na área de eventos corporativos, destacam-se, no portfólio, clientes e marcas nacionais e internacionais de sucesso como Facebook, Unilever, Microsoft, Itaú, Natura, Nike. Sabores brasileiros com técnicas internacionais, despojamento com sofisticação. Simplicidade dos povos originais, que inspiram o nome da casa, “oca” – habitação típica dos povos indígenas, feita com fibras naturais, madeira e folhas. Uma oca, mas contemporânea e hi-tech. Puras misturas.

Oca Tupiniquim
www.ocatupiniquim.com.br
Rua Fradique Coutinho, 1379 – Vila Madalena
São Paulo – SP, CEP 05416-011
Telefone de reservas para eventos: 11 3031-7996 e 9 9939-8209
Email de eventos: oca@ocatupiniquim.com.br
Capacidade para eventos: 150 lugares sentados e 250 para eventos (serviço volante, em pé).
Possui área para fumantes (30 pessoas).
Ar-condicionado em todos os ambientes, wi-fi, gerador, serviço de valet.
Instagram: @ocatupiniquim
Facebook: /Ocatupiniquim
Twitter: @ocatupiniquim
Aberto em 2007.


Tags:,



Elite Magazine
A Revista Elite há 18 anos cria e acompanha as tendências do mercado de luxo.




Post Anterior

Festival de chocolate Ruby

Próximo Post

Expo Fórum Digitalks 2019: Confira os Principais Insights!





Você também pode gostar de



0 Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais histórias

Festival de chocolate Ruby

Os chocólatras de plantão já podem preparar a agenda. De 13 a 22 de setembro, a Callebaut realiza a Callebaut Chocolate...

13/09/2019