fbpx

Novidades

Porsche entrega 116.964 veículos no primeiro semestre

Automobilismo / Carros / Destaques / Homepage / Negócios / 22/07/2020

No Brasil, houve um crescimento de 90% em relação ao mesmo período de 2019

Bad Wiessee: Tegernsee 911 Targa on July, 7, 2020, (Photo by Hoch Zwei), | O modelo 911 continua apresentando uma excelente performance em vendas

Um desempenho digno de um Porsche. No primeiro semestre de 2020, a marca alemã teve no Brasil um crescimento de 90 por cento em comparação com o mesmo período do ano anterior, com 1.535 unidades entregues a seus clientes. O número é muito próximo do total de unidades comercializadas em todo o ano de 2019 (1.849 unidades) e mostra o nível de comprometimento da Porsche e de seus produtos para os clientes brasileiros.

O grande indutor do crescimento da Porsche no mercado nacional entre janeiro e junho de 2020 foi exatamente o icônico 911. Com 601 unidades entregues, o modelo teve crescimento de 432 por cento em relação ao mesmo período de 2019. Lançado em 1963 e atualmente em sua oitava geração, o 911 mantém um fascínio permanente sobre os fãs de carros esportivos em todo o mundo graças a seu estilo inconfundível, desempenho excepcional e níveis referenciais de conforto e acabamento.

Também notável foi o desempenho da linha de SUVs da Porsche. Com 390 unidades entregues (crescimento de 32 por cento), o Cayenne foi o segundo modelo mais bem sucedido da marca no primeiro semestre, seguido pelo Macan (264 entregas, ou 91 por cento mais do que em 2019). A introdução da opção de carroceria cupê tornou ainda mais amplo o público potencial do Cayenne. Entre os modelos 718, o roadster Boxster teve 181 unidades entregues e o cupê de dois lugares Cayman, 52 unidades. Por fim, foram comercializadas 45 unidades do gran turismo Panamera, disponível como sedã e station wagon. O número representa um aumento de cinco por cento em relação a 2019.

Nos primeiros seis meses de 2020, a Porsche entregou um total de 116.964 carros a clientes de todo o mundo. A crise do coronavírus e os consequentes fechamentos de Porsche Centers por um período de várias semanas levou a um declínio nas vendas de 12 por cento, em comparação com o ano passado. O Cayenne foi o modelo mais popular da marca, com um total de 39.245 entregas, enquanto 34.430 unidades do Macan foram entregues aos compradores. Com 16.919 entregas e um crescimento de dois por cento em comparação com 2019, o icônico carro-esporte 911 também continuou mantendo uma grande popularidade. Da mesma forma, o Taycan, modelo de propulsão totalmente elétrica que será lançado no Brasil no fim deste ano, continua a ser bem recebido pelos clientes. A Porsche entregou 4.480 unidades no primeiro semestre do ano, dentro do contexto de um conturbado lançamento no mercado.

Europa é a segunda região mais forte

Uma tendência relativamente positiva é evidente nos mercados da Ásia-Pacífico, África e Oriente Médio. Neles, a Porsche vendeu um total de 55.550 carros na primeira metade de 2020. Com 39.603 entregas, a China se mantém como o maior mercado individual em termos de volume para a fabricante de carros-esporte. Além disso, a Coreia e o Japão se mostraram fortes mercados na região, com vendas, respectivamente, de 4.242 e 3.675 unidades, mostrando ambos crescimentos de dois dígitos sobre o ano anterior. 32.312 foram entregues a clientes europeus. Nos Estados Unidos, a Porsche forneceu 24.186 carros entre janeiro e junho.

“Vemos tendências positivas, apesar de continuarmos sentindo os efeitos da crise do coronavírus no segundo trimestre, especialmente nos Estados Unidos e Europa. Um fator crucial nesse sentido foi o mês de abril, quando quase todos os Porsche Centers nesses mercados ainda estavam fechados”, informa Detlev von Platen, membro do Conselho Executivo da Porsche AG responsável por Vendas e Marketing. “Além disso, esse trimestre foi muito forte em 2019, o período de comparação. Mesmo assim, continuamos confiantes e cheios de energia, enquanto encaramos os desafios da segunda metade do ano. O contínuo desenvolvimento positivo na China e outros mercados asiáticos também irá nos ajudar.” Segundo von Platen, a situação na Europa tem melhorado desde maio, apesar das coisas ainda não terem voltado totalmente ao normal.


Tags:, ,



Elite Magazine




Post Anterior

Diferenças culturais que surpreendem os viajantes

Próximo Post

República Dominicana lança ferramenta virtual para tirar dúvidas dos viajantes





Você também pode gostar de



0 Comentários


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Mais histórias

Diferenças culturais que surpreendem os viajantes

Abreu lista costumes ao redor do mundo que chamam a atenção de brasileiros Viajando pelo mundo, é comum nos depararmos...

22/07/2020